Início Minha História Meus Projetos Notícias Links Úteis Meu Partido Fale Comigo
Sobre Mara Caseiro

Mara Caseiro é formada em Odontologia pela Unoeste (Universidade do Oeste Paulista de Presidente Prudente) desde 1986. Atuou como cirurgiã dentista em Itaquiraí e Eldorado, onde foi chefe da equipe do Centro de Saúde. Neste cargo, implementou campanhas importantes como a busca pelo tratamento da Tuberculose e da Hanseníase e a vacinação em locais de difícil acesso. Participou ativamente dos conselhos municipais de saúde, importante instrumento da participação popular na gestão pública. 

Na mesma época, contribuiu para a conscientização do relevante trabalho do cirurgião-dentista e da importância da dentição como um órgão funcional e esteticamente fundamental para promover a autoestima e o equilíbrio fisiológico do corpo humano. 

Ingressou na política em 1992 como candidata a vice-prefeita e foi eleita em 1996 a vereadora mais votada na história de Eldorado. 

Em seguida, assumiu a presidência da Câmara Municipal. Em 2000, Mara Caseiro foi eleita prefeita, assumindo o comando do município em um momento de caos, onde a população encontrava-se desesperançada após consecutivas administrações desastrosas. 

Logo conseguiu colocar as finanças em dia, resgatando a autoestima da população e investindo em projetos sociais, sobretudo na saúde. Para comandar os projetos nesta área, Mara escolheu para a secretaria de Saúde outro cirurgião-dentista, Dr. Ercílio Chinet Júnior. 

Ela assumiu Eldorado com apenas um consultório odontológico em funcionamento, e em péssimas condições. Também só havia um posto de saúde com um médico e uma ambulância em más condições de uso para atender a população de 11 mil habitantes. Isso sem contar com os outros problemas administrativos, como o caos na educação, no comércio e na parte estrutural da cidade, que foram sendo resolvidos aos poucos, com muito respeito pelo cidadão. 

Em 2004, Mara Caseiro foi reeleita, e após os oito anos de administração, conseguiu entregar Eldorado com outra realidade de vida, um município pujante e com a autoestima de seu povo recuperada.  

O asfalto, por exemplo, atingiu 85% da cidade. Sete postos de saúde foram deixados em pleno funcionamento, não só oferecendo atendimento médico, mas também odontológico, com equipo novo, sistema de plantão e especialidades médicas, além de cinco ambulâncias novas. 

Mara trouxe para o município a usina Rio Paraná, que em 2008, durante a obra, gerou 300 empregos diretos, e deixou o frigorífico com 600 postos de trabalho em funcionamento. A implantação de programas sociais também trouxe a redução da desigualdade social para Eldorado, assim como a construção de 320 casas populares. 

Após dois mandatos, entregou a administração municipal com 92% de aprovação, ajudando a eleger outra mulher como sucessora e deixando empenhados mais de R$ 2 milhões para investimentos nas mais diversas áreas.

Em 2010, ela foi eleita deputada estadual, sendo reeleita para o segundo mandato em 2014. 

Apresentou projetos importantes para a população, que se tornaram leis, como a destinação de 5% das vagas em obras públicas para as mulheres, a campanha de conscientização dos prejuízos do uso do crack pelas gestantes, a prioridade de matrícula nas escolas da rede pública para os filhos de mulheres vítimas de violência doméstica e a punição a quem constranger mães que estiverem amamentando em ambientes públicos. 

Fez inúmeras indicações solicitando benefícios para mais de 50 municípios de Mato Grosso do Sul, sobretudo do Conesul e Sul-Fronteira, e realizou diversas audiências públicas para debater a consciência jovem, o problema das drogas e da violência. 

Uma das principais vitórias de seu mandato foi o recapeamento da MS-295, em toda a extensão da Guairaporã, via essencial de escoamento da produção agrícola e pecuária do estado. Outra conquista importante é a pavimentação da MS-180.

Atuou como relatora da CPI da Telefonia, cujo trabalho foi focado na busca de soluções para problemas como falta de sinal, queda de ligações, cobrança indevida de valores e mau funcionamento do serviço 3G. 

Tem lutado pela paz no campo, participando ativamente do movimento pelo fim das invasões de terras e respeito aos povos indígenas. É presidente da CPI que investiga se o Cimi (Conselho Indigenista Missionário) incita e financia invasões de propriedades particulares em Mato Grosso do Sul, e vice-presidente da CPI que apura a ação/omissão do Estado nos casos de violência contra os povos indígenas. 

Atualmente, é presidente da comissão de Saúde e integra as comissões de Educação e Turismo, Indústria e Comércio. 

Filiou-se recentemente ao PMB (Partido da Mulher Brasileira), onde encontrou respaldo para atuar com afinco nas causas de combate à violência de gênero e preservação dos direitos das mulheres, entre outras bandeiras. 

É pré-candidata à prefeitura de Campo Grande nas eleições de 2016.